domingo, 20 de novembro de 2011

TA - Pesquisa e Desenvolvimento - FINEP - Plano Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência

----- Original Message -----
From: Lumiy Miy
To: João Carlos Cascaes ; Respeito e dignidade
Sent: Sunday, November 20, 2011 6:16 PM
Subject: Dilma anuncia investimento de R$ 150 milhões da FINEP para tecnologias assistivas


Boa tarde, Cascaes!!!
Tanto que vc sugeriu, desejou que está aí ....
a Presidente Dilma toma a providencia abrindo recurso para tecnologia assistiva, envolvendo universidade e empresas.

Abraços,
Lumiy


Saiu também a preliminar do Censo 2010: População total: 190.755.799 (100,0%)
Pelo menos uma das deficiências investigadas (1): 45.623.910 (23,9%)
(1) As pessoas incluídas em mais de um tipo de deficiência foram contadas apenas uma vez.****
Nenhuma dessas deficiências: 145.084.578 (76,1%)*Deficiência Visual – 35.791.488
*Deficiência Auditiva – 9.722.163
*Deficiência Motora – 13.273.969
*Deficiência Mental/Intelectual – 2.617.025
Fonte: IBGE – Censo Demográfico 2010 – Resultados Preliminares da Amostra***

Dilma anuncia investimento de R$ 150 milhões da FINEP para tecnologias assistivas - disponível:http://www.finep.gov.br/imprensa/noticia.asp?cod_noticia=2734

Nesta quinta-feira (17/11), a presidenta Dilma Rousseff anunciará o Plano Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência, conhecido também como Viver sem Limite. Em consonância com as diretrizes do governo federal, a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) vai destinar R$ 150 milhões de seu orçamento a projetos inovadores que tenham como foco a inclusão de pessoas com deficiência. Até o fim deste ano, será lançada a primeira chamada pública, no valor de R$ 20 milhões em recursos não reembolsáveis (que não precisam ser devolvidos). O foco é a pesquisa e o desenvolvimento de tecnologias assistivas por meio de parcerias entre universidades e centros de pesquisa.
Outros R$ 10 milhões estão reservados para futuras chamadas públicas. Já R$ 90 milhões serão concedidos em forma de crédito a empresas que queiram criar produtos, metodologias, estratégias, práticas e serviços que aumentem a autonomia e a qualidade de vida de idosos, pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida. Os R$ 30 milhões restantes ficarão disponíveis para subvenção de inovações. Os recursos serão executados até 2014.
De acordo com o Censo Demográfico de 2000, 14,5% da população brasileira – ou seja – 24,5 milhões de pessoas possuem algum tipo de deficiência. Os idosos representam cerca de 8%, somando 14,5 milhões. O Plano Nacional envolve, além do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, os Ministérios da Saúde e da Educação.


---------------------
Tecnologia pode garantir oportunidade a pessoas com deficiência
18/11/2011 às 08h50
“O Brasil está assumindo o direito à oportunidade, e a tecnologia é um instrumento decisivo para que isso aconteça.” Com a afirmação, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Aloizio Mercadante, resumiu a jornalistas a importância do Viver sem Limite – Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, lançado pela presidenta Dilma Rousseff, nesta quinta-feira (17), no Palácio do Planalto, em Brasília.

O plano envolve 15 órgãos federais com o objetivo de implementar iniciativas e intensificar ações já desenvolvidas pelo governo federal para melhorar o acesso desses cidadãos aos direitos básicos.

O MCTI participa do plano com ações em tecnologia assistiva (produtos e recursos que ampliam habilidades funcionais de pessoas com deficiência, proporcionando-lhes maior autonomia). Segundo Mercadante, a evolução tecnológica no setor pode ajudar pessoas a superar limites e a ter acesso a direitos, como trabalho, educação e escola. Ele comentou a intenção do governo de se mobilizar para o atendimento de 350 mil crianças pobres que estão fora da escola por falta de mobilidade.

“Já sabemos quais são, onde estão. Muitas das famílias já estão no Programa Bolsa Família [do governo federal], mas elas não vão para a escola porque não têm mobilidade. Então precisa de um ônibus especial e atendimento especial para poder buscar, levar, adaptar a escola e ter os equipamentos para a escola adaptar”, frisou.

Mercadante citou as iniciativas do ministério para promover a acessibilidade das pessoas com deficiência e estimular a produção local de equipamentos com esse fim. Incluem-se aí linhas de crédito de R$ 90 milhões para empresas que investirem em inovação na área e de R$ 60 milhões (não reembolsáveis) para projetos de consórcios, além de microcrédito pelo Banco do Brasil, no valor de até R$ 25 mil, para aquisição de produtos.

O ministro destacou ainda a criação do Centro Nacional de Referência em Tecnologia Assistiva, com 20 núcleos em universidades, para desenvolver produtos e soluções e o lançamento de um catálogo virtual com 1.200 equipamentos, já utilizados internacionalmente e disponibilizados pelo MCTI neste endereço.

Ele contou que o ministério está trabalhando com o neurocientista Miguel Nicolelis no projeto Andar de Novo, que busca permitir que pessoas retomem movimentos com um capacete eletrônico e equipamento de sustentação. “Essa pesquisa está muito avançada e nós acreditamos que no prazo de três a quatro anos vamos ter essa opção da neurociência, que é uma das áreas de mais modernização”, comentou.

As iniciativas são resultado do aperfeiçoamento do trabalho desenvolvido pelo MCTI, desde 2005, para a inclusão social das pessoas com deficiência. A execução é de responsabilidade da Secretaria de Ciência e Tecnologia para a Inclusão Social (Secis), com o apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTI).

Viver sem Limite

O Viver sem Limite – Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência se articula em quatro eixos temáticos: Educação, Saúde, Inclusão Social e Acessibilidade. É coordenado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

Na cerimônia de lançamento, a presidenta Dilma Rousseff falou emocionada sobre a expectativa de, com o plano, garantir a cidadania dos brasileiros com deficiência, que, segundo dados do Censo IBGE 2010, representam 23% da população do país, cerca de 45 milhões de pessoas.

“Estamos aqui para reforçar e ampliar um dos compromissos mais profundos do nosso governo, que é a luta contra toda espécie de desigualdade e a favor da oportunidade para todos”, disse a presidenta.

Ministros, autoridades e integrantes de entidades representativas das pessoas com deficiência participaram da solenidade no Palácio do Planalto. Também marcaram presença parlamentares, a exemplo do deputado Romário (PSB-RJ) e do senador Lindbergh Faria (PT-RJ), acompanhados das filhas Ivy e Beatriz, ambas crianças com síndrome de Down.
Fonte: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

Nenhum comentário:

Mara Gabrilli eleita para Comissão da ONU sobre Direitos das Pessoas com...

Publicado em 12 de jun de 2018 Deputada federal do estado de São Paulo, no Brasil, Mara Gabrilli, recebeu 103 votos para integrar o ...