segunda-feira, 23 de maio de 2011

Alguem pode me dar um Help ? artes na SEESP

Senhores,

tenho uma amiga deficiente auditiva em São Paulo que encaminhou a mensagem abaixo, preciso de suporte pra poder auxiliá-la; Grata,


abs,


Janine



Aos amigos desta lista,

Estou necessitando de apoio para mover uma ação , pois sou deficiente auditiva , e passei em primeiro lugar na lista especial no Concurso Público para ingresso na rede Estadual da Educação da Capital como profesora efetiva de artes na SEESP, venci todo o processo referente ao certame deste concurso e dois dias antes da posse, em janeiro de 2011, me declararam inapta ao cargo que exerço desde 2004 como professora ocupando função atividade, OFA F, não efetiva estável. 
 
No Certame do concurso consta que a  perícia para ingresso no cargo aonde fariam a avaliação da compatibilidade com o cargo , seria 5 dias após a publicação da lista de classificação inicial, caso a perícia me considerasse inapata eu teria o direito a nova perícia com médico indicado por mim, esta perícia foi realizada em junho me declarando deficiente , apta,  e eu figurei na lista especial, escolhi a escola na diretoria norte 2 SP, fiz um curso de formação de 4 meses, passei na segunda prova e fui nomeada para tomar posse do cargo neste ano .  Na perícia de ingreso foram exigidos 12 exames perfeitos , que não poderiam nem ter uma alteraçãozinha no sangue, levei tudo e cumpri com todas as exigências desta perícia sendo considerada apta por todos , e tendo até de levar um laudo de uma biópsia de um útro que retirei em 2005 atestando que estava tudo bem sem câncer pois o meu caso não era este !?!?!
 
Fiquei extremamente surpresa e indignada ao receber da perícia de ingresso um INAPTA, entrei com recurso pois nem sabia qual o motivo deste resultado no   meu laudo  pois todos os médicos do DPME me consideraram apta, inclusive o otorrino. Ao ser chamada para nova perícia com a junta médica que fiquei sabendo que o motivo injusto e discriminatório era por eu ser deficiente, eles me declararam INAPTA p[ela segunda vez...  Solicitei cópia dos laudos e misteriosamente o laudo do otorrino que me considerou APTA, SUMIU do prontuário eno lugar dele uma avaliação feita fora da minha presença...
vejam só minha deficiência é parcial, e faço uso de leitura labial perfeita que me auxilia a compreender e realizar um excelente trabalho, nem preciso de sinais de libras, o que irônicamente foi oferecido no curso de formação para os poucos deficientes auditivos que foram chamados, uma vez que somente os que passaram em 1os e 2os lugares que tiveram o direito de seguir em frente no processo seletivo. E nem necessito, embora indiquem de aparelho de audição pois minha deficiência é moderada a severa mas somente numa frequência sonora específica, fui sincera na perícia e eles me acusaram de não utilizar aparelho e de depender única e exclusivamente de leitura profacial !!!
 A perícia está fora das regras do certame e injusta, pois declararam que dependo uníca e exclusivamente da leitura facial para entender e que sou inapta para trabalho em grupo. O que não é verdade. Tenho 49 anos, sou deficiente desde os 20 e trabalho desde 1987, realizando trabalhos de reinserção social e arte educação em diversos locais inclusive em escolas  e com grupos enormes de gente de todas as idades, além de já estar atuando como professora por 8 anos consecutivos na rede aonde fui considerada apta para exervcer a função por este mesmo departamento médico estadual.
 
Portanto não aceito isto de jeito nenhum, fiz novos laudos mais abrangentes com otorrino e fonoaudióloga, levantei um abaixo assinado dos meus 69 alunos adultos da rede estadual de ensino do EJA 2011, e tenho provas do meu excelente trabalho sendo feito na rede e provas de que este laudo é uma ação discriminatória e muito injusta.
 
Agora quero entrar com um ação no MP de SP, pois me indicaram este caminho no CONADE,
Conselho Nacional do Deficiente.
 
Quero saber se tem alguém aqui que saiba como mover uma ação de direitos humanos no MP
se sim,  Pode por gentileza me dizer como funciona este caminho ? Pois no Sidicato dos profesores APEOESP, me disseram que só  podem mover uma ação ordinária leva de 3 a 4 anos pra ser resolvida ,
não é justo isto, quero ser atendida com prioridade e rapidez.
 
Alguem  pode me dar um Help ?
 
Muito  grata pela atenção,
 
Aguardando  retorno,
 
atenciosamente,
 
Professora Érica Monteiro

Visite o meu blog Cultural

Nenhum comentário:

Mara Gabrilli - Conheçam o Portal do Livro Acessível, uma nova plataforma que chegou para garantir às pessoas com deficiência visual o direito de ter acesso às obras literárias.

Pelo direito à leitura  📚 Conheçam o Portal do Livro Acessível, uma nova plataforma que chegou para garantir às pessoas com deficiênci...